Decorreu no dia 14 de novembro, no Grande Auditório do ISCTE, em Lisboa, o último encontro de um ciclo de Sessões Temáticas, organizadas ao longo do ano de 2017, sobre o setor da Economia Social.

A Sessão Final daquele que foi o 1.º Congresso Nacional de Economia Social, contou com a assinatura de uma “Carta de Compromisso” para a constituição de uma Confederação da Economia Social Portuguesa.

Aprofundar um debate alargado em torno de temas nacionais e internacionais relevantes para o setor foi um dos principais objetivos do Congresso, onde se pretendeu formular, sob forma de declaração comum, “um conjunto de recomendações que contribuam para uma melhoria qualitativa da representatividade do setor da Economia Social perante os poderes públicos, a sociedade em geral e, em particular, as instâncias de concertação social”.

A Fundação CEBI, em representação do Centro Português de Fundações, esteve presente em todas as Sessões, que decorreram desde fevereiro e de forma descentralizada pelo país, contribuindo assim para uma reflexão aprofundada sobre o papel das várias entidades de Economia Social e os seus desafios.

Quatro sessões temáticas ao longo de 2017 debateram questões fraturantes para o Setor

Ao longo das quatro Sessões Temáticas foram abordados e debatidos diversos temas de relevante importância para o setor, a saber: “Caracterização da Economia Social em Portugal”, “Relacionamento com o Estado”, “Conceitos e modelos de organização e de governança” e “Intercooperação, sustentabilidade, desenvolvimento e criação de emprego”. Mais de duas mil pessoas tiveram oportunidade de assistir às Sessões.



VOLTAR